Hospedagem em Nova York: preços e minha experiência com Airbnb

Nova York não é uma cidade barata, e a hospedagem é, sem dúvidas, um dos fatores que mais encarecem a viagem. Eu sempre tento manter meus custos com hospedagem em torno de R$ 100,00 por diária (diárias de R$ 200,00 se estiver acompanhada de mais uma pessoa, diárias de R$ 100,00 se estiver sozinha). Às vezes isso me possibilita ficar em um hotel bem localizado, em frente à praia, como aconteceu em Cancún; às vezes gasto muito menos do que isso pra ficar em quarto privativo em hostel, como aconteceu no Peru. E às vezes, como em Nova York, isso não é exatamente uma possibilidade.

Preços

Nos hotéis de Nova York (e na maioria dos hostels que eu pesquisei), além do valor das diárias, é preciso pagar uma taxa de 14,75% de imposto sobre o valor total das diárias e US$3,50 de imposto municipal por diária. Nos hostels mais baratos que encontrei, as 12 diárias custavam a partir de R$ 1.700,00 mais impostos por uma cama em quarto compartilhado com, no mínimo, mais 7 pessoas. No HI Hostel (minha ideia inicial de hospedagem, por ser o melhor recomendado na internet) as 12 diárias em quarto compartilhado custavam R$ 2.700,00 sem as taxas do hostel, que custavam U$ 3,00 por diária. Pra ficar em hotel, o preço era a partir de R$ 3.300,00 mais taxas.

Ficar hospedado em Airbnb lá não é proibido ou ilegal: o que não é permitido, de acordo com as leis de Nova York, é alugar uma casa ou apartamento inteiro pra períodos inferiores a 30 dias sem a permanência do dono do imóvel. Alugar só um quarto, e não o lugar inteiro, é permitido pra qualquer permanência na cidade; pra alugar o lugar inteiro, é preciso que a permanência seja de, no mínimo, 30 dias.

Pra quem, como eu, vai sozinho e prefere ficar hospedado em quarto privativo, ficar em hostel em Nova York acaba sendo quase tão caro quanto hotel, por isso ficar em Airbnb com certeza é a opção mais barata: paguei, pelas 12 diárias, R$ 1.892,85 (R$ 157,74 por dia) em um quarto privativo no Queens. Eu podia ter pago ainda menos, ou ter ficado em Manhattan, se tivesse reservado mais cedo, já que só fiz a reserva 19 dias antes da viagem (quando os quartos que eu já tinha visto em Manhattan, por essa mesma faixa de preço, já tinham sido reservados).

Eu não tive qualquer desconto na minha hospedagem, já que não foi a primeira vez que usei o Airbnb (na verdade essa foi minha 7ª hospedagem pelo Airbnb só esse ano), mas pra quem nunca usou o serviço e quiser R$ 130,00 de desconto na primeira reserva acima de R$ 250,00 (no Brasil ou qualquer lugar do mundo) é só fazer o cadastro através desse link.

Localização

A casa em que me hospedei fica em Woodhaven, um bairro bem residencial – e diferente de Manhattan. Foram 12 dias andando sozinha pelo bairro, e achei o lugar muito seguro. Voltando pra casa antes das 23h, era sempre bastante movimentado. De madrugada (quem me acompanhou no Instagram sabe que voltei muitas vezes depois das 2h) era vazio e silencioso, mas também não me pareceu perigoso. A casa não fica tão perto de Manhattan (1h de metrô até a Times Square, 45 minutos até a ponte do Brooklyn), mas vale a pena pra quem sabe disso antes, quer economizar e organiza bem o roteiro. A linha J do metrô passa a 5 minutos a pé da casa e a linha A fica a 15 minutos.

Minha experiência

Quarto-airbnb-nova-york

A casa tem outros quartos disponíveis no Airbnb também, mas escolhi esse por ser o mais barato, já que era o único com cama de solteiro. O quarto é do tamanho ideal pra quem vai sozinho e também tem um armário pra guardar as roupas e chave pra trancar a porta. Importante destacar que a casa tem câmeras de segurança na entrada e no corredor em frente aos quartos, o que eu achei ótimo.

A sala e a cozinha eram compartilhadas com os outros hóspedes, mas confesso que, nesses 12 dias, só vi outras pessoas duas ou três vezes. A cozinha estava sempre limpa, organizada e bem equipada, e me ajudou muito a economizar com alimentação em Nova York. Cozinhei várias vezes durante a minha estadia e foi muito prático: a cozinha tem geladeira (com uma prateleira sinalizada pra cada quarto), fogão, microondas e todos os utensílios.

O banheiro, assim como o resto da casa, era limpo todos os dias e foi muito tranquilo de dividir com outros hóspedes.

Não posso deixar de citar a anfitriã, Viviana, como parte da minha experiência. Além de ter respondido minhas mensagens super rápido (quis me certificar de que poderia usar a cozinha antes de reservar e pedi instruções sobre o check-in) e ter me oferecido carona pra ir e voltar de Manhattan, ela fala português perfeitamente! Isso facilita e tranquiliza muito quem vai pra lá sem falar inglês.

Eu sinceramente me senti em casa nesses dias que passei lá, e é só olhar os outros comentários e avaliações desse Airbnb pra saber que essa é a opinião geral por lá.

Link do Airbnb em que me hospedei: aqui

R$ 130,00 de desconto no Airbnb: aqui

Pra quem quiser ver ainda mais da casa em que me hospedei, tem tour completo no IGTV no meu Instagram!
E vocês, já se hospedaram em Airbnb? Como foram as experiências? E o que mais querem ver aqui no blog? Quero muito saber!

 

Anúncios

7 comentários sobre “Hospedagem em Nova York: preços e minha experiência com Airbnb

  1. Oi Bárbara, parabéns pela coragem e pela bondade em compartilhar tudo isto conosco.Ir a NY é um sonho antigo.Com certeza vou colar em vc para saber tudo, pois pretendo ir em 2019.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s