Canela e Gramado: roteiro de 3 dias na Serra Gaúcha

No mês passado eu estive de volta à Serra Gaúcha, uma região que sempre gosto muito de visitar. A convite do RSbloggers e do TravelTerapia, participei do projeto Blogueiros Viajantes e conheci mais de Canela e Gramado, e agora compartilho o roteiro dessa viagem deliciosa com vocês.

Dia 1

A programação começou em Canela, conhecendo a loja do Mundo a Vapor, que fica dentro da Estação Campos de Canella, onde tiramos as famosas fotos com roupas de época. O pacote com uma foto impressa e todas as fotos enviadas por Whatsapp custa R$ 80,00, e esse é um passeio divertidíssimo de se fazer com a família ou os amigos.

Conhecemos também o Parque Mundo a Vapor, onde, além de poder tirar fotos antigas com outros cenários, aprendemos muito sobre diferentes formas de obtenção de energia, observamos reproduções em miniatura de diversas fábricas (a menor fábrica de papel do mundo também é uma das atrações do parque!) e usinas. É um programa incrível de se fazer com crianças, e ainda conta com um passeio a bordo da mini locomotiva que percorre o jardim do parque.

À noite conferimos o show de som e luzes na Catedral de Pedra de Canela, que acontece todos os dias às 20h30 e às 21h30 e é lindo demais!

Som-e-luzes-Catedral-de-Pedra-Canela
Para encerrar bem nossa programação do dia, jantamos no Galangal, um restaurante asiático que serve o melhor das culinárias japonesa, chinesa, tailandesa, indonésia e indiana e onde tivemos uma ótima experiência gastronômica.

E acabamos o dia relaxando no Hotel Wood, onde fomos muito bem recebidos. O hotel, que faz parte do Grupo Casa da Montanha, é lindo e muito moderno.

Cama-quarto-Hotel-Wood-Gramado

Os quartos são espaçosos, o café da manhã é delicioso (o chef Rodrigo Bellora é quem comanda o restaurante do hotel!), e tudo é pensado nos mínimos detalhes. O mini bar do quarto conta com cervejas, sucos, águas e lanchinhos (todos cortesia!) e os amenities do banheiro são da L’Occitane: tem como não amar?

Dia 2

Começamos o segundo dia na Serra Gaúcha conhecendo o Parque do Caracol, lugar incrível que eu não acredito que eu ainda não conhecia, apesar de já ter viajado para Canela e Gramado muitas vezes.

Mirante-Cascata-Parque-do-Caracol⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀
A entrada do parque, que fica em Canela, a 7 km do centro, custa R$ 20,00 e inclui a visita ao Mirante, de onde podemos ver bem de perto a Cascata do Caracol, que tem 131 metros de queda d’água.

Também é possível subir no Observatório Ecológico, uma torre de 27 metros de altura de onde se tem uma vista de 360 graus da paisagem (o acesso ao observatório é cobrado à parte e custa R$ 24,00).

Observatorio-ecologico-Parque-do-Caracol

O parque tem algumas trilhas, que são lindas e bem sinalizadas, mas cheias de pedras (e como tinha chovido, ficaram bem escorregadias!), por isso é importante não ir de salto ou com sapatos que escorreguem. Eu usei meu tênis da Yuool e foi ideal pra esse tipo de caminhada, já que ele é super leve e confortável (além de lindo!)!

À tarde fizemos a visitação à fábrica da Prawercriadora do primeiro chocolate artesanal do Brasil. É um passeio muito legal (e gratuito!) em que podemos conhecer todo o processo artesanal de fabricação do chocolate da Prawer, que foi eleito o melhor da Serra Gaúcha.

Visitacao-Fabrica-Prawer-Gramado

A visitação inclui também degustações, e a loja da Prawer é o lugar ideal para garantir chocolates para presentear alguém especial.

Aproveitamos o dia ensolarado para revisitar a Catedral de Pedra de Canela e apreciar melhor sua arquitetura gótica linda.

Catedral-de-Pedra-Canela

E depois fomos nos deliciar com mais chocolate na Casa da Velha Bruxa de Canela. Os chocolates da Casa da Velha Bruxa são da Prawer e as porções são muuuito generosas! Bom demais!

Para encerrar um dia de muita comida deliciosa, jantamos no Hotel Wood. O restaurante do hotel, que é aberto ao público, tem menu sazonal que segue o conceito slow food, utilizando ingredientes de produtores da própria Serra Gaúcha.

Foi uma experiência deliciosa! A dica é pedir pratos para compartilhar, já que as porções, além de deliciosas, são muito bem servidas.

Dia 3

A última parada na Serra Gaúcha foi no Olivas de Gramado, um parque localizado em cima de um cânion no interior de Gramado, a 14 km do centro da cidade.

Vista-canions-Olivas-de-Gramado⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀
O parque é lindo e tem muitas atrações, como trilhas em meio à natureza, degustação de azeites de oliva (o Olivas de Gramado produz o primeiro azeite de oliva da Serra Gaúcha e tem uma plantação de mais de 12 mil oliveiras de 6 variedades!), um restaurante delicioso em que se pode comer o melhor da comida típica colonial e uma horta de verduras e legumes orgânicos em que os visitantes podem colher a sua própria salada para ser servida durante o almoço.

E a programação na Serra Gaúcha não poderia ter acabado melhor do que com um piquenique delicioso no Olivas, com essa vista maravilhosa dos cânions. As cestas pode ser adquiridas prontas ou também podem ser personalizadas, para tornar a experiência ainda mais incrível!

Piquenique-por-do-sol-Olivas-de-Gramado

Adorei esses dias na Serra Gaúcha! Foi um roteiro delicioso, em que comi muito bem e conheci lugares incríveis. Obrigada pelo convite, RSbloggers e do TravelTerapia, foi um prazer fazer parte do projeto Blogueiros Viajantes!






		
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s